terça-feira, 2 de setembro de 2008

Sociologia da Educação (Exercício referente ao texto 2)


A partir do texto 2 (Peter Berger), pensar:


1) Que tipos de controle social podem ser exercidos pela escola?


2) Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?


3) As formas de controle social dispostas na sociedade podem interferir no desempenho/aproveitamento do aluno na escola? De que forma?
P.S. Escolher uma dessas questões e responder através de um comentário. Colocar nome, sobrenome e turma no corpo do comentário)

87 comentários:

raphael disse...

Absolutamente sim.
Todos os tipos de controle social interferem em qualquer atitude do ser humano.
Por exemplo, uma humilhação pública por parte do professor em relação ao aluno, provoca uma considerável perda de rendimento do aluno em relação aos demais. Essa coação verbal implica numa perda gradativa de conteúdos no decorrer do ano letivo, impossibilitando até mesmo o relacionamento do lesionado para com os demais alunos da turma. Na Maioria dos casos, as crianças constroem uma identidade identica ao preconceito ou a coação que sofreu.

Raphael Machado
Turma 4

raphael disse...

Questão 1

* Avaliação escolar
* Autoritarismo do professor
* Regras IMPOSTAS pela escola

Raphael Machado
Turma 4

deisegenesis disse...

Sim.Interfere pois o aluno se torna arredio, triste pela perseguição sofrida,seu desenpenho cai,e desinteresse se torna evidente sempre solitário,sem niguém para defendê-lo.Deise MªdaS.Gomes, T:3

Leonardo Nolasco disse...

Olá, visitantes!

Não vamos esquecer que esses tipos de controle social, tão presentes na escola, são frutos de uma sociedade repleta de controles similares. A escola acaba reproduzindo as relações que se verificam fora dela... Por isso a importância de estar sempre atento ao entorno, para percebermos o que ocorre em nossas salas.

alan disse...

RJ, 03/09/08.
Alan dos Santos Moraes - 2008.1.00664-11 / turma 3
Respondendo a questão 2:

Primeiramente, identificamos a Educação como um elemento que diferencia as pessoas em: cultas e incultas.
Na maioria das vezes, quem é mais escolarizado possui melhores empregos, salários e serviços mais leves. Enquanto os menos escolarizados exercem atividades braçais e são mal remunerados.
Dependendo do grau de intelectualização, os indivíduos terão uma localização social de prestígio ou desvalorizada.

Liliane disse...

Sim. Dependendo do tipo de coação que o indivíduo sofra seu psicológico também será afetado, logo,ele não teria plena concentração na sala de aula
diminuindo seu rendimento.
Liliane Silva - T:03

Simone Barbosa (turma 4) disse...

A educação pode criar uma infinidade de mudanças na localização social. O indivíduo pode abarcar um cabedal de conhecimento geral ou específico e ocupar um lugar social como especialista ou culto. Pode se preparar para assumir postos de trabalho bem remunerados e ascender socialmente(mudança de classe social). Pode despertar sua sensibilidade e talento para artes, cultura ou esportes e assumir o papel de artista ou esportista.Também pode se concientizar de seu papel como agente transformador do mundo em que vive, assumindo uma postura crítica e atuante. E pode assumir vários destes juntos e muitos mais.
Tudo vai depender dos valores que permeiam a educação formal a que ele é submetido, do meio social e suas respectivas formas de educação não-formal, entre outros fatores.
Se estes lugares sociais são positivos e desejáveis, já é uma outra questão para refletirmos.

Renata Oliveira disse...

Questão1
A escola possui uma grande influência na vida das pessoas, logo ela possui seu sistema de contole social,que consiste,em alguns casos, na violencia física,um exemplo é o texto de complementação, onde um menino foi espancado na escola por seus colegas,também possui o castigo na tentativa de impor as normas e os alunos obedecem por terem medo do ridículo, as provas também é uma forma de controle porque consiste em classificações como -MB,B,R- além disso, tem a exclusão social, acredito que é um dos mais fortes, pois é complicado recuparar o reconhecimento, seja dos colegas de classe.

Renata OLiveira de Sousa disse...

Questão1

Geralmente, todas as pessoas passam pela escola, logo a escola possui um sistema de controle social.Nos dias atuais, em alguns casos, vimos a violência física,como no texto de complementação,onde o menino foi espancado, que resultou em sua morte,também o castigo é muito adotado pelos professores, a fim de impôr as ordens escolares, as chamadas "regras de comportamento",todavia a criança obedece não por medo do castigo, mas sim pelo resultado que geraria, a ridicularização. Também a escola possui, a exclusão social,acredito que seja uma das mais fortes,pois para recuperar o respeito de novo, seja da turma é complicado.Além das provas, que parecem muito mais com a classificação -MB,B,R- e o histórico escolar,que é a forma de identificar como a pessoa esta localizada no mapa social e que interfirirá ao longo de sua vida adulta.

Renata Oliveira de Sousa
Turma:04
(Eu estou escrevendo de novo, porque o primeiro que mandei não coloquei o meu nome.)

Miriam disse...

As formas de controle social podem interferir no desempenho e aproveitamento do aluno na escola, como também em qualquer ramo da vida, sempre obtendo como referência sua localização que possui suas respectivas regras e controle social.
A difamação, uma forma comum de controle social, pode ocasionar um menor aproveitamento escolar.
Exemplo: O aluno que por motivos variados, não pode compactuar com um "acordo"-controle social- de que todos deveriam usar tênis da Nike. Esse aluno seria difamado e ridicularizado, sem ao menos poder justificar.
A difamação é constrangedora e esse aluno já não terá o mesmo desempenho estando em um ambiente que o "incomoda".


Miriam Cesário
Turma 4

paula ribeiro gomes disse...

Paula Ribeiro Gomes/Turma 04.
Muitos controles sociais podem ser exercidos pela escola.Um deles é a avaliação,que pode humilhar e constrangir os alunos.Uma outra forma de controle social em sala de aula são as diversas formas de castigo.Além também da exclusão e do preconceito entre os próprios alunos.

Nathália Chianello disse...

Nathália Chianello - tumra 04 - Questão 01

A escola por si só, é um controle social, pois a maioria das pessoas obrigatoriamente a frequentam, devido a um status social. Podemos observar métodos educacionais atraves da violência psicológica, essa que reprimi o aluno, colocando-o de castigos
ou até mesmo chamando sua atenção publicamente - ridicularizando-os; a violência física como foi dito no texto complementar, a adoção de premiações, fazendo com que ocorra uma disputa entre os próprios alunos, classificando-os com conceitos. Acarretando assim o distanciamento e o aparecimento de grupos entre eles. Ou seja, quando a escola deveria ser um espaço de formação pessoal e intelectual mais "livre", ocorre o contrário, são ditadas regras de comportamento , que devem ser cumpridas. Mostrando assim que a escola possui todos os tipos de contrtole social.

Anônimo disse...

1.Alguns tipos de controle social que mais identificamos na sala de aula avaliação ,chamada e outros.Muitas vezes avaliação serve para coagir o aluno que fez mais bagunça ou a turma .A utilização da chamada algumas vezes serve para intimidar a turma para estar presente na aula.
Ariadne Campos T3

Drica disse...

Resposta da questão 2

A partir do momento que ela (escola) cria nele a sua consciência de lugar específico. O que antes para ele (indivíduo) era um mundo famliar restrito, agora se amplia lhe deixando perceber a amplitude do mundo que o cerca.
isso se dá no mometo em que a partir da descoberta da localização do eu ele entende que os fatos reais lhe são apresentados através de sua ficha escolar. esta interferência da escola é o ato de crescer do ser humano.
Novas espectativas e valores lhe são formados e sua localização já não é mais simples, mas passa para a complexidade. novas posições lhe são impostas e ele se vê literalmente modificando sua localização.

Adriana costa (turma 03)
200810046111

Anônimo disse...

Questão 2

No momento em que um indivíduo se insere em um grupo social, ele passa a ter suas características formadoras analisadas, a Educação escolar ou social é apenas mais uma das formas de relocá-lo socialmente.Um indivíduo que detiver maior controle sobre a Educação do que do mesmo grupo social , poderá influenciar na localização que este último ocupará socialmente,contudo em um outro contexto social o indivíduo subjulgado no momento poderá ser o controlador .

Pablo Eduardo
Turma 4

Anônimo disse...

O controle social dentro da escola é notório pelas constantes avaliações de notas,padrões comportamentais,hierarquia,enfim, um conjunto de fatores que se não somente se localiza na escola,mas na família ,trabalho,clube etc.Tudo vai depender de como o aluno vai se adaptar a todo esse contexto social,pois ele vai interagir com seus pares,professores, se vai ser bom ou não para ele dependerá de como irá reagir a possíveis crises,conflitos,cobranças,expectativas.

Rogério Lúcio de Oliveira Góes
Turma 4

Rosane Honorio Turma 4 disse...

É na escola que o aluno toma consciência física, geográfica e simbólica de seu papel na sociedade. É neste palco que o aluno entra em contato com o desconhecido, muitas das vezes através de castigos e situações vexatórias, que parte tanto do lado dos professores quanto do lado de seus próprios colegas, podendo levar a exclusão ou evasão escolar. Devemos então ficar atentos a tais dogmas que de certa forma são levados quase que involuntariamente para as classes, espelhando os preconceitos tão presentes na vida cotidiana.

Aline Nazario disse...

As formas de controle social interferem sim no desempenho dos alunos, mas nao devemos ver estes controles somente de forma negativa, os alunos precisam seguir determinados criterios de avaliacao,cumprir prazos, seguir regras, pois quando estiverem na fase adulta e entrarem no mercado de trabalho passarao por todos estes processos de avaliacao e deverao mostrar-se aptos para isso.
Aline Nazario - Turma: 03

Anônimo disse...

Daniela Ferreira Peixoto da Silva
Turma: 03

Sabendo que onde tiver seres humanos, vivendo ou trabalhando juntos, haverá uma forma de controle social, um meio de adequar um indivíduo numa sociedade,na escola não seria diferente. Um exemplo de controle social na escola é a própria intenção de "educar" um ser humano para se adequar àquela sociedade, impondo a educação como único meio para se ter sucesso na vida.

Pedro Pestana de Oliveira disse...

Pedro Pestana de Oliveira turma 4/ Com relação a pergunta 3: acredito que mesmo as pessoas desempenhando papeis diferentes no seu cotidiano, o controle social exercido com grande veemência por outro grupo que não o escolar (podendo ser exemplificado aqui como o ambiente laboral) não fica totalmente dissociado do mesmo. Assim, posso citar o exemplo de uma pessoa que recebe críticas severas com relação a sua voz no seu ambiente de trabalho. Ela provavelmente terá receio de se expressar livremente em aula, o que interferirá o seu desempenho escolar.

Pedro Pestana de Oliveira disse...

Pedro Pestana de Oliveira turma 4/ Com relação a pergunta 3: acredito que mesmo as pessoas desempenhando papeis diferentes no seu cotidiano, o controle social exercido com grande veemência por outro grupo que não o escolar (podendo ser exemplificado aqui como o ambiente laboral) não fica totalmente dissociado do mesmo. Assim, posso citar o exemplo de uma pessoa que recebe críticas severas com relação a sua voz no seu ambiente de trabalho. Ela provavelmente terá receio de se expressar livremente em aula, o que interferirá o seu desempenho escolar.

Rafaela Aparecida disse...

A escola exerce vários tipos de controle social, a começar pelas regras estabelecidas por ela, como a avaliação, o comportamento, o castigo, a exclusão social, o preconceito, a autoridade exercida pelos professores, entre outros. Esses tipos de controle social podem levar o aluno a um baixo rendimento escolar e cada vez mais desestimulando sua freqüência na escola.

Rafaela Aparecida - Turma 04

Marcela Marques - T.4 disse...

Questão 3:

Podem interferir sim, um indivíduo que sofra violência, preconceito ou qualquer outro tipo de controle, dentro ou fora da escola, tende a acreditar no papel que a sociedade lhe "impôs" e portanto passa a desempenhar exatamente o papel que a sociedade espera dele, interferindo no seu desempenho e aproveitamento escolar.

Daniel K disse...

A educação sendo parte de um dos agentes da sociedade tem papel fundamental na localização social.è através dela que crianças que sofrem controles sociais como violência,exclusão,classe social,raça,podem reverter o jogo.Por exemplo uma criança que sofre preconceitos sociais e raciais,precisa entender que é igual a todas as outras.Sendo assim a educação a ensina os direitos humanos que devem ser iguais para todos e ela por sua vez pode exigir isso da sociedade,a educação também pode mostrar que através dos estudos,do saber a pessoa pode atingir níveis sociais mais altos,pois poderá ter um bom emprego.Aprendem também que ao sofrerem qualquer tipo de violênia devem denunciar e não omitir.Todas as formas de ensinamento ajudam a superar os controles sociais negativos e a conviver com os positivos.

DANIEL KISTLER CRUZ – Turma 03

Nivia Cursino T 04 disse...

Questao 2:

A educaçao ajuda na formação do ser atraves da formação de grupos, ao qual o individuo se identifique e atraves da correspondencia ou nao das expectativas daqueles que o rodeiam com relação ao seu desempenho escolar. Sua localização social é feita pelos meios de controle social exercido sobre ele. Sao moldados à imagem dos pais e educadores.

Carolina Sales disse...

Carolina Maria de Sales turma: 03

Respondendo a questão 1

O controle social acontece na escola como em toda a sociedade de forma sutil. Neste ambiente percebemos sua atuação através do modo como os alunos estão sentados em sala de aula com professor à frente da turma exercendo sua autoridade, nas listas de presença que muitas vezes faz com que o aluno fique em sala de aula ou faça uso do controle social fraudulento pedindo para que o colega assine por ele, nas avaliações que podem significar para o aluno fracasso ou sucesso frente aos colegas de turma e pode acontecer de muitas outras formas. Pois como foi citado anteriormente por outros colegas, a escola nada mais é do que um reflexo da sociedade.

CARLA KOMAN disse...

questão 1:
a escola pode exercer os seguintes controles socias: vexação, violência, coerção,avaliação, entre outros.
Carla Koman
Sociologia turma 3

Marcus disse...

Questão 3

Sim, o controle social interfere no caráter, na moral, atitudes, desempenho, intelecto e produtividade em qualquer tipo de aluno, porém, é necessário compreender, que tipo de controle é exercído, e em cada caso - Construtivo ou destrutivo - Não é bom pensar que todos os tipos de controles são maléficos ou obstáculos a serem derrubados. Ambiente familiar, coerência profissional do professor, influências externas (regionais), condicionam a contrução do indivíduo dentro e fora de sala.

Marcus Vinicius Campos
Geografia - Turma 9

douglas pereira t9 disse...

Douglas de J pereira, turma 9, sociologia da educação.
Questão 1: No decorrer da história, depois das duas grandes revoluçãoes que o mundo passou, ele começou a entrar em uma sociedade capitalista em crise, o que abriu o caminho para novos questionamentos quanto a qualidade de vida que a sociedade estava vivendo. Nos dias de hoje, o papel da sociedade é fazer com que o homem, que não passa de uma "máquina de fazer dinheiro", e não consegue imaginar uma vida além do trabalho, possa copôr uma sociedade igualitária, criativa, diversa e prazerosa em seu ofício. E isso se estende para a educação, para que o homem não venha mas aprender (decorar) apenas para passar num concurso e com isso ganhar dinheiro, mas que ele possa aprender pela satisfação do conhecimento.

douglas pereira t9 disse...

Douglas de J pereira, turma 9, sociologia da educação, texto 2.
Questão 1: Na escola, podemos encontrar vários tipos de controle social, que são exercidos por ela mesma, pelos professores e até pelos próprios alunos. Para começar as instituições escolares exercem controle através do uniforme que é imposto ao aluno e ao horário que regula sua entrada e saída. O professor, por sua vez, tem o controle através das avaliações onde ele pode dar as notas altas ou baixas e além disso ainda pode submeter o aluno a algum constragemento. No entanto o maior controle social é posto pelos próprios alunos, pois em sala de aula são formados diversos grupos que regulam uns aos outros, tais como: a turma da bagunça e a dos quietinhos, dos que conhecem um assunto e dos que não conhecem, dos que são cotistas, bolcistas, filho do porteiro, fiho do professor... enfim, diversas são as formas de controle social impostas na escola, mais o que desejo é que possamos continuar a sonhar com uma escola livre para todos.

Ricardo disse...

Obviamente, o controle social interfere no desempenho escolar do aluno. Contudo, é importante dizer que o controle social não é necessariamente ruim. Muito pelo contrário, o controle social é fundamental para o bom funcionamento das instituições, como por exemplo a escola, e imprescindível à boa convivência entre os indivíduos em sociedade. Concordo com o Marcus Vinícius da turma 9. Devemos compreender que são formas de controle social que impossibilitam profissionais que não possuam os pré-requisitos mínimos para o exercício do magistério - licenciatura plena e bacharelado na disciplina ministrada, por exemplo - a atuarem como professores. Se não fosse assim, qualquer um poderia dar aulas de matemática e sociologia. Ao mesmo tempo, o acompanhamento da trajetória escolar do aluno, feita de maneira individualizada, através dos conselhos de classe e das fichas dos alunos, permite a escola tratar adequadamente os problemas e dificuldades específicos de cada aluno, dando à escola a possibilidade de corrigir os "desvios" de comportamento que travam o desenvolvimento acadêmico e pessoal do indivíduo. As hierarquias existentes no ambiente escolar formam uma estrutura que garante uma certa "segurança ontológica" a todos que transitam pela escola. Sabe-se que, no caso de ocorrerem indisciplinas ou violência na sala de aula, existem instãncias superiores às quais se pode recorrer como forma de resolver os conflitos, inclusive estabelecendo punições por comportamentos inadequados, seja por parte de profesores, inspetores, coordenadores, ou alunos. A hierarquia facilita a sociabilidade no ambiente escolar, garante um mínimo de disciplina e de obediência a uma ética estabelecida socialmente. A possibilidade de punição, tanto aos alunos quanto aos professores, por atrasos, faltas, abuso de autoridade, falta de respeito, etc, garante um mínimo de qualidade e efetividade ao funcionamento da escola, estabelece regras e padrões a serem seguidos por todos. A ética escolar nos protege uns dos outros, dificulta as arbitrariedades. Uma escola radicalmente aberta, sem formas de controle, sem hierarquias e regras, é uma utopia. Ao invés de proporcionar a plena liberdade de desenvolvimento das potencialidades do ser humano, uma escola deste tipo seria inviabilizada pela inexistência de laços sociais fortes entre os indivíduos. O "cada um por si" imperaria e o interesse coletivo ficaria sempre esquecido, em detrimento dos interesses individuais.

Ricardo Moreira Migon
Turma 9

alinelace disse...

Existe vário tipo de controle social dentro da escola e talvez a escola seje a instituição que mais possui controle social, por lidar com crianças e adolescente que pensam poder fazer de tudo, já que se sentem livres e ao mesmo tempo respaldados “protegidos”, talvez por imaturidade e não terem noção da conseqüência, enfim... São eles: controle da freqüência, uniformes, horário a se cumprir, proibição de determinados objetos, rótulos, entre outros. Porém o pior são aquelas escolas que querem que seus alunos sejam uma “múmia” dentro de sala de aula, querendo que a turma tenha um ótimo comportamento, exigindo silêncio por completo, durante as aulas isso pode limitar muito o aluno fazendo com que ele tenha cada vez menos familiaridade com a escola menos e acesso ao professor, não tendo ,oportunidade de ser expressar, formando máquinas.v

aline lace disse...

Aline Cristina lace de carvalho
Turma 3 200810224711 sociologia da educação
Existe vário tipo de controle social dentro da escola e talvez a escola seje a instituição que mais possui controle social, por lidar com crianças e adolescente que pensam poder fazer de tudo, já que se sentem livres e ao mesmo tempo respaldados “protegidos”, talvez por imaturidade e não terem noção da conseqüência, enfim... São eles: controle da freqüência, uniformes, horário a se cumprir, proibição de determinados objetos, rótulos, entre outros. Porém o pior são aquelas escolas que querem que seus alunos sejam uma “múmia” dentro de sala de aula, querendo que a turma tenha um ótimo comportamento, exigindo silêncio por completo, durante as aulas isso pode limitar muito o aluno fazendo com que ele tenha cada vez menos familiaridade com a escola menos e acesso ao professor, não tendo ,oportunidade de ser expressar, formando máquinas.

v

bernardo disse...

Questão 2

A localização social do indivíduo ela é flexível, tanto para cima , quanto para baixo e cabe a ele se autodeterminar onde ele quer se inserir; e a educação sem dúvida nenhuma é o instrumento que vai conduzi-lo para onde desejar seguir. Agora não basta querer pertencer a um grupo, é preciso adquirir o estato necessário para que tenho a aceitação e o reconhecimento do novo grupo, desse modo, dissipa-se os preconceitos e as discriminações.
Tudo deve ser construido passo a passo, e tendo a educação como âncora dessa projeção; porque com a educação o indivíduo consegue melhor trabalho, mais bem remunerado,que garante um melhor padrão de vida e consequentemente mais projeção social.
Para exemplificar esta questão, vou citar o caso de um cidadão piauiense: O ex-governador de Minas - Francelino Pereira, ele é oriundo de uma família de oito irmãos, que viviam de agricultura de subsistência e o pai era vaqueiro; dos oito irmãos só ele estudou por ser caçula e poder contar com ajuda dos mais velhos.
Ao terminar o primário, foi para Terezina, levado por um caminhoneiro, onde terminou os estudos secundários, de lá seguiu para Belo Horizonte, onde se formou em direito, depois ingressou na política onder chegou ao governo de Minas Gerais. Hoje ele pertence à elite mineira, esse exemplo ilustra muito bem o quanto a educação pode interferir na localização social de um indivíduo.
Mas tem de ser de forma construida, não de forma impositiva,o indivíduo querer pertencer a um grupo com quem ele não se identifica, ai certamente ele não será aceito.

Bernardo Crispim
turma 3
Eletiva: Sociologia da Educação

Luciana disse...

Luciana Santos de Almeida
Turma 04 - Noite
Questão 02

Acredito que a sociedade de hoje está impregnada de e indivíduos que conscientemente ou não, sustentam pré-conceitos a respeito do outro social. Um dos fundamentos da Educação quanto à interferência na localização social do indivíduo, seria trabalhar questões que ocorrem no cotidiano de maneira a não cultivar a criação de tabus e preconceitos diante das transformações ocorrentes na sociedade. Sabe-se que teoricamente tudo torna-se mais fácil porém,relacionado à prática, o papel de "fazer a primeira leitura", ou seja, de reconhecer a localização social do indivíduo, fica mais verdadeira a medida que cada um humaniza-se, trabalhando a tolerância e concomitantemente educa-se a si mesmo e posteriormente, aos outros.

Anônimo disse...

Camila Ingrid da Paz

Questão 1

Como já foi dito pelos colegas, o coltrole social na escola acontece por diversos fatores:

A Avaliação
A presença
dentre outros

Anônimo disse...

Sobre a questão 2 referida no blog, acredito que o ambiente escolar seja o primeiro local de contado com novas personalidades e também um lugar de escolha de grupo social.
A escola é criadora de tensões entre vários aspectos, como: divergência política, social, de localização geográfica e inclusive, de padronização de esteriótipo.
Embasado no texto do Berger a construção da identidade é fundamentada na interação que o indivíduo provoca enquanto discente e nas suas relações de grupo e no ambiente escolar.
Marcele dos Prazeres.
Turma 4/Sociologia da educação.

Anônimo disse...

waldir marinho turma 4 noite 2º período

A escola é o nosso segundo contato de controle social e é onde viveremos a maior parte dos nossos primeiros 20 ou 25 anos de vida, dessa forma ela conscientiza e estabelece uma diferença entre os cidadãos em diversos aspectos, isso pode ser observado quando temos uma escola particular de grande porte, onde a educação e o lazer são garantidos a todos, e com isso, uma expectativa de domínio desses alunos sobre todo o restante da população, encontra partida encontramos uma escola pública desmotivada e não repassando a importância da formação intelectual do cidadão para que esse seja reconhecimento no seu espaço social.
No exemplo acima, trago a importância de adquirirmos uma educação de verdade, ou seja, uma educação critica, e esta nos falta em sala de aula durante os primeiros anos de nossa vida, e quando começamos a tela presente, já nos vimos presos a esse imenso monstro que é o controle social.
Com isso, o principal controle social exercido pela escola é gerar a ausência de educação aos seus alunos.

Mariana Thuller turma 4 disse...

Mariana Thuller – Turma 4
Respondendo a questão 1
Vivemos em uma sociedade onde sofremos algum tipo de controle social a todo instante, e não podemos esquecer que a escola faz parte da sociedade, e desta forma acaba reproduzindo e vivendo de acordo com as situações ocorridas fora da escola, ou seja, reproduzindo as formas de controle social da sociedade. A escola pode exercer o controle social quando, por exemplo, impõe regras, quando avalia o aluno e até mesmo o autoritarismo do professor em sala de aula é uma forma de controle social.

fabio jardim disse...

Fabio Jardim dos Santos
Sociologia da Educação; turma 09.

questão 01

Como exemplo de controle social que a escola exerce, pode-se citar de início a escolha do que se é dado em sala de aula em cada disciplina, como, em algumas instituições, que o aprendizado é pautado no vestibular, direcionando o ensino e forçando ao aluno a aprender segundo os princípios que possibilitem ele a ingressar numa faculdade; outro exemplo é a separação de turmas por rendimento, estigmatizando e diferenciando os alunos em “bons” e “ruins”; além dos castigos ou sanções que o aluno sofre ao se apresentar de maneira inadequada às regras que lhe são impostas.

Anônimo disse...

luciana nascimento m oliveira turma 03 questao numero 1 a avaliacao objetiva atraves de provas escritas com o objetivo de alçancar uma nota que possa aprovar o aluno e uma das formas de controle social. a autoridade intocável do professor em relacao ao aluno;a padronizacçâo do ideal de aluno, ou seja, a escola cria um modelo de aluno que deve ser seguido pelos demais alunos.

trainsppotting79 disse...

Wendell Deplan, Turma 9, Noite diz:

Questão 1)O controle social típico exercido pela escola é de fundamental importância para o entendimento das perspectivas de crescimento intelectual do indivíduo e se estas encontrarão ressonância na sociedade. Nesse sentido, a análise da Escola como instrumento social de controle requer um apurado senso crítico voltado á própria Educação, pois, com efeito, aquilo que entendemos como “Consenso Geral” ou “o mundo dos adultos aceito como óbvio” (ou a própria Sociedade) vem exercendo um controle institucional coercitivo sobre o indivíduo no sentido de esconder as reais dinâmicas de poder que a sociedade apresenta, conservando essas estruturas no meio social. A escola, como lugar de instrumentalização do saber, de certo modo, coisifica o status vigente, naturalizando desigualdades, escondendo identidades e, contemporaneamente, opera na contramão de uma perspectiva emancipadora do indivíduo.


Questão 2)À medida que se interpõe entre o indivíduo e a Sociedade com vistas á possibilidade de descortinar ou esconder o complexo de relações, simbologias e papéis sociais, a Educação interfere na localização social do individuo. Se, no primeiro momento, lhe informa quanto à sua localização geográfica e lhe confere sentido de pertencimento a um território - comunidade específicos, pode também apresentar perspectivas de ação social adequadas às realidades históricas distintas, isto é, informar e desenvolver o humano de acordo com os contextos culturais identitários específicos, salvaguardando realidades históricas e culturais.

Questão 3)Sem sombra de dúvida que a perspectiva de controle exercida pela Sociedade interfere no desempenho - aproveitamento escolar do individuo. As formas que ganha essa interferência variam conforme a organização social e política da sociedade em questão e as estruturas de ensino dispostas em seu interior. Se temos uma estrutura educacional de caráter centralizador excludente perigamos conservar os indivíduos em um limbo cultural do qual não fazem parte, ainda que à força. Decerto, aproveitamento e desempenho são conceitos que tem um estreito vínculo com o método e com o conteúdo pedagógicos ministrados. Com efeito, urge a análise do tempo social e dos matizes culturais dos variados grupos de indivíduos, objeto dos programas de desenvolvimento educacional; para que complexos de relações culturais não sejam obscurecidos por um conteúdo escolar polarizado e anacrônico.

Carlos Wendell Camara Deplan de Azevedo
Sociologia da Educação / Turma 9 / Noite
Matr. 2005.10287411

Rafaela Gouveia T- 4 disse...

Questão 2
A educação interfere na localização social do indivíduo quando faz com que ele se destaque do demais. As mudanças decorrentes dela faz com que esse mesmo indivíduo adquira novos conhecimentos, valores, habilidades que o capacita a desempenhar um certo papel que o outro não pode ou não está qualificado. Por isso a educação pode ser considerada um dos fatores que qualifica ou desqualifica alguém em nossa sociedade.

trainsppotting79 disse...

Wendell Deplan, Turma 9:

1) O controle social típico exercido pela escola é de fundamental importância para o entendimento das perspectivas de crescimento intelectual do indivíduo e se estas encontram ressonância no interior da sociedade. Nesse sentido, a análise da Escola como instrumento social de controle requer um apurado senso crítico voltado á própria Educação, pois, com efeito, aquilo que entendemos como “Consenso Geral” ou “o mundo dos adultos aceito como óbvio” ou a própria Sociedade vem exercendo um controle institucional coercitivo sobre o indivíduo no sentido de esconder as reais dinâmicas de poder que a sociedade apresenta, conservando as estruturas de poder no meio social. A escola, como lugar de instrumentalização do saber, de certo modo, coisifica o status vigente, naturalizando desigualdades, escondendo identidades e, contemporaneamente, opera na contramão de uma perspectiva emancipadora do indivíduo.


2) À medida que se interpõe entre o indivíduo e a Sociedade com vistas á possibilidade de descortinar ou esconder o complexo de relações, simbologias e papéis sociais, a Educação interfere na localização social do individuo. Se, no primeiro momento, lhe informa quanto à sua localização geográfica e lhe confere sentido de pertencimento a um território especifico, pode também apresentar perspectivas de ação social adequadas às realidades históricas específicas, isto é, informar e desenvolver o humano de acordo com os contextos culturais identitários específicos, salvaguardando realidades históricas e culturais.

3) Sem sombra de dúvida que a perspectiva de controle exercida pela Sociedade interfere no desempenho / aproveitamento escolar do individuo. As formas que ganha essa interferência variam conforme a organização social e política da sociedade em questão e as estruturas de ensino dispostas em seu interior. Se temos uma estrutura educacional de caráter centralizador excludente perigamos conservar os indivíduos em um limbo cultural do qual não fazem parte, ainda que à força. Decerto, aproveitamento e desempenho são realidades que tem um estreito vínculo com o método bem como com o conteúdo pedagógico ministrado. De posse desses elementos urge a análise do tempo social e matizes culturais dos variados grupos de indivíduos para que complexos de relações culturais não sejam obscurecidos por um conteúdo escolar polarizado e anacrônico.

Flávia Farias disse...

Questão 3

Já ouvi a reclamação de uma professora de Português aos seus alunos de uma escola municipal, ela afirmava para estes que o programa da disciplina nesta escola era igual ao de qualquer escola particular. Assim ela dizia não haver motivo para eles estarem em desvantagem em relação aos outros, o que lhes faltava era vontade de estudar. É claro que a análise desta professora foi muito superficial, mas podemos pensar que os alunos têm seu desempenho influenciado pelo controle social. Um aluno de classe social superior pode ter um desempenho maior devido à pressão para que ele permaneça em sua "casta" o que só pode conseguir com um bom nível educacional. Já o aluno da "classe pobre" ao vislumbrar seu futuro, pode não ver como a educação pode interferir positivamente, o que diminui muito seu desempenho.

Flávia C L Farias
Turma 9

Thiago Valladares disse...

2) Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?

Geralmente, a educação é a chave de acesso às melhores ocupações trabalhistas na sociedade. Dessa forma, pessoas com melhor educação tendem a se localizar nos melhores lugares sociais da sociedade. Enquanto os q não tem uma boa educação tendem a se loclizar nas classes mais baixas. No entanto isso nao eh sempe verdade. É comum ouvir em noticiários q jovens de classe média-alta se bandeiam para o mundo das drogas e do crime, e pessoas que vieram de classes mais baixas, com uma educação mais precária, assumindo boas ocupações e ocupando lugares nas classes mais altas.


Thiago Valladares da Silva
Assistindo: T 12
Matriculado: T 09

Anônimo disse...

RJ, 09/12/2008
Carlos Alberto F. de Azevedo
Turma 3 - Sociologia - Noite
Respondendo a Questão 2

A escola mantém um fortíssimo controle Social, sobre todos aqueles que nela ou dela, tenham vínculos, Pois é no início escolar que são feitos moldes e todos os ajustes iniciais para que o indivíduo seja ou não bem sucedido em vários aspectos:
Profissionalmente o prepara para alcançar patamares mais elevados, conmseguindo salários e posições mais elevadas.
Socialmente tambem o prepara para conviver harmoniosamente com pessoas de outras camadas e classes sociais.
E muitas vezes, até mesmo lhe educa, moldando assim um indivíduo, que em muitas vezes nem mesmo saberia que era capaz de ser, preparando-o para enfrentar a vida e os problemas que a acompanham.

Marcele dos Prazeres/ turma 4 disse...

A escola é um lugar crucial no encaixe do indivíduo na sociedade, ela é o primeiro local a determinar quem será seu grupo de referencia e quem estará no controle; isso permanecerá ao longo da vida, em todos os lugares aos quais o individuo frequentar.
É na escola que se percebe e se desenvolvem os papeis sociais, esses serão desempenhados de acordo com os estimulos e também com a formação crítica, ou não, despertada no âmbito educacional.

Chico Arruda disse...

Quanto a questão 1 creio que a escola pode realizar seu controle social através da caracetrização do aluno pelo meio social, exposição pública do aluno, como uma repreensão, por exemplo... a escola inteferi na localizaço do individuo atraves das ideologias praticadas na sala de aula, com a ideia, a própria divisão de grupos dentro da sala demonstra um reflexo das ideologias que tanto professores como escola perpetuam dentro da escola. Sou Chico Arruda turma 12 de Sociologia da Educação, mas frequento as aulas da turma 6 as quartas. (Sou o aluno que vai viajar professor)

Renato Correa disse...

A localização social de um indivíduo é dada pelo quantitativo de educação que tenha pois uma pessoa com pouca instrução dificilmente irá ganhar ótima remuneração.
A escola assim como a educação, aqui, é vista como integradora e desveladora dos grupos sociais e, portanto capaz de adquirir a tarefa de ser mediadora entre o indivíduo e a coletividade, ensinando uma maneira de se sobreviver aos novos moldes sociais, objetivando garantir qualidade de vida para todos.
Renato Caminha Corrêa turma 09

Raquel - T.04 disse...

QUESTÃO 02) Há vários tipos de controles sociais que podem ser exercidos pela escola; um deles é a prova/avaliação que além de "classificar" os alunos fazendo com que eles se distanciem, pode também fazê-los se sentirem constrangidos. Também há os castigos e a vexação pública, que faz com que o aluno se sinta humilhado e desestimulado a continuar a frequentar a escola; sendo que tal controle social ocorre não só na relação aluno X professor, mas também entre os próprios alunos.
Ou seja, a escola assim como a sociedade dita regras de comportamento que se não forem cumpridas podem ridicularizar os indivíduos, excluindo-os socialmente.
Raquel Turma 04

Tamires Teles disse...

Questão 1

A escola exerce uma grande influencia na vida indivíduo, pois é nela que ele passa a maior parte do tempo de seu dia, e essa instituição exerce fortes controles sobre essas crianças, começando pela hierarquia professor X aluno, que impõem regras que muitas vezes só são obedecidas por medo de um castigo, tem também as avaliações que é uma forma muito forte de controle, que testa o conhecimento desses indivíduos, e um conceito baixo pode ser sinônimo de frustração e ate mesmo de vexação. isso muitas vezes pode causar uma exclusão e ate um preconceito com aquele aluno que possui uma nota inferior.

Tamires C. Teles da Silva
Turma 4 - Sociologia da Educação
turno Noite - 2º Período

Moyses disse...

A escola muita das vezes exerce o controle social de alienação.
Como o controle social é um mecanismo de coerção, a sociedade coloca sobre o indivíduo valores impostos, onde a escola é reprodutora desses valores.

Moyses - Turma 4

Telma R S disse...

A educação pode interferir na localização social do indivíduo, abrindo seus horizontes, mostrando outras possibilidades. Porém, para isto a escola não deve apenas informar, mas, também "formar". Levando o educando à reflexão, ao questionamento, pois somente a informação nada muda.
Telma - turma 4 - Socioogia e Educação

Anônimo disse...

Na escola podemos encontrar vários tipos de controle social, que são exercidos por ela mesma, pelos professores e até pelos próprios alunos.
As escolas exercem controle através do uniforme imposto aos alunos e aos horários que regulam desde a entrada até a saída. Pelo professor o controle é feito através das avaliações onde podem ser dadas notas altas ou baixas e ainda algum constrangimento que o professor pode fazer o aluno passar. Entre os próprios alunos os controles sociais são ainda piores, pois em sala de aula, são formados vários grupos que se fecham: o da bagunça, o dos quietinhos, o dos que conhecem o assunto e o dos que não conhecem... enfim, continuemos a sonhar com uma escola livre.
Douglas de J Pereira
Turma 9

Anônimo disse...

Aline Rodrigues- turma 3,segundo período
1) Que tipos de controle social podem ser exercidos pela escola?

Acredito que a existência da própria escola já é uma forma de controle social, pois a pessoa que não a freqüenta é vista com receio e descriminação, seja qual for o motivo, como, falta de oportunidade, desistência por dificuldade de aprendizagem ou desinteresse; Dentro da sala de aula encontramos outros meios de controle social, como: avaliação, reprovação, castigo, lista de chamada, rss...

2) Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?

Todos nós sonhamos com uma vida digna e estável e um bom emprego, porém para aqueles que nasceram desprivilegiados no sentido econômico, muitas vezes ocupa uma localização social não muito agradável, a Educação surge como única esperança para aqueles que querem mudar sua localização social de forma digna, chego a me emocionar quando penso a grande importância que a Educação tem na vida do ser humano e muitas das vezes há indivíduos que não sabem dar tal valor a este meio de transformação libertador.

Gisele disse...

Gisele R Lemos
sociologia da educação turma 3
Comentário sobre a questão 2
A Educação pode interferir na localização social de um indivíduo pela possibilidade que ela tem de fazer com que esse indivíduo ascenda socialmente, como exemplo cito a facilidade de passar em um concurso público ou em uma seleção para uma empresa privada que exijam conhecimentos escolares. Ou pode interferir também, através da possibilidade de fazer refletir e mudar paradigmas que façam com que o aluno assuma novos papéis sociais, tomando maior consciencia sobre pensamentos e atos seus ou de outros homens.

Anônimo disse...

São exemplo de controle social exercidos na escola a avaliação escolar, a avaliação do comportamento, o status, o afeto do educador, regras da instituição e etc.
OS alunos com bons rendimentos escolares tendem a tetr melhores condiçõe sde vidav no futuro, daí a influencia da educação em relação ao lugar que ele ocupa e ocupará enquanto adulto.
As formas de controle social influencias no desempenho do aluno, por exemplo em instituições de ensino muito exigentes commo por exemplo as militares os alunos tendem a se esforçar para atingir as metas, em outras podem se desestimular e desistirem da educação formal. O controle social pode exercer diferentes resportas de diferentes individuos dependendo de suas experiencias anteriores.

Lillian A. A. Psicologia turma 12

Isabelle disse...

Questão 1

Inúmeros, controle social dos professores sobre alunos com avaliações e etc,dos mais ricos sobre os mais pobres, dos que tiram notas mais altas e se separam dos outros alunos...E o controle social que existem entre as escolas, as melhores geralmente são as que possuem os melhores profissionais e por consequencia as mensalidades mais altas.Então não é só o controle social que é exercido na escola,esse mesmo comportamente é visto na sociedade que separa e clasifica as pessoas por sua classe e posição.

Isabelle Teíssa
Turma 4
2007.1.03237.11

Pat disse...

O controle social exercido na escola, apesar de ser reflexo da sociedade na qual a mesma está inserida, interfere no rendimento do aluno. Este, se desestimulado, não terá interesse em frequentar as aulas, em interagir com os colegas e o professor, podendo resultar em evasão escolar.

Anônimo disse...

Mariana Nogueira
Curso: Matemática
200320391711
Turma: 12

1)A escola controla os horários, o que vestir, e como portar-se com colegas de classe e funcionários. Ou seja, é a comunidade escolar que "ensina" a viver de acordo com as regras impostas pela sociedade.
No entanto, é claro que cada indivíduo assimila tais regras e imposições reagindo a elas de maneira distinta, conforme os diversos fatores que influenciam o teor comportamental de cada indivíduo de uma mesma sociedade.
Não creio que regras devam ser vistas apenas como algo negativo e/ou coercivo. Prego que elas devam ser previstas sim, porém em doses adequadas de rigidez e flexibilidade, devidamente aplicadas a cada caso específico. Entre outras coisas, normas são necessárias para manutenir ou, ao menos tentar, o bom convívio social - fazer com que o aluno compreenda que o direito dele termina quando passa a afetar o alheio.
É evidente que a escola não deve apenas cobrar, mas também fazer com que a imposição de regras surta os devidos efeitos de maneira igualitária e apropriada, concentrando todos os esforços no escopo a que se destina a instituição: educar.

Anônimo disse...

Camilla da Silva Sampaio
Turma 9

Questao 3)Também acredito que todos os tipos de controle social interferem na vida do ser humano. Um aluno bolsista numa escola de classe alta pode se tornar introvertido simplesmente pelo fato de nao se localizar na classe social correta (como o caso dos frequentadores das igrejas, clubes, etc no texto) e com certeza isso influenciaria seu desempenho escolar. Assim como uma menina designada de feia por suas colegas de classe ou um menino chamado de mais fraco pelos outros meninos podem nao se sentir a vontade de participar das atividades ou discussões levantadas pelos professores na sala de aula.

Anônimo disse...

2-A classe determina as possibilidades na vida de muitos, outros sentidos alem do puramente econômico. A posição de classe de uma pessoa determina o nível de educação que seus filhos provavelmente terão. As classes superiores da nossa sociedade, moram melhor, se alimentam melhor e são mais bem educadas.

Mariana Rocha Pires- turma 3 (sociologia da educação)

Mariana disse...

2-A classe determina as possibilidades na vida de muitos, outros sentidos alem do puramente econômico. A posição de classe de uma pessoa determina o nível de educação que seus filhos provavelmente terão. As classes superiores da nossa sociedade, moram melhor, se alimentam melhor e são mais bem educadas.
Mariana Rocha Pires- turma 3/ (sociologia da educação)texto 2

Mariana disse...

1-A suspensão, a reunião de pais podem ser uma forma de controle social dentre outras. Onde eu estudei no meu ensino fundamental uma forma de controle social usada pelos professores era o conceito por comportamento, em que levávamos em nossas cadernetas conceitos como: O (ótimo), MB (muito bom), B (bom) e R (regular) na sexta-feira e trazíamos assinado na segunda feira.
Acredito que esta ação era também uma forma de controle social.
Mariana Rocha Pires/ turma 3.

Roberto Rodrigues disse...

2) A localização social de um indivíduo fica atrelada, tanto a educação escolar quanto educação extra escolar. E para isto a família é essencial formando uma base sólida, para que a criança venha se tornar um adulto consciente de seus direitos e deveres.
A educação curricular traz a tona um universo de descobrimentos ilimitável e socializantes.Afinal é na escola que encontramos o profissional primordial para o estabelecimento cultural da sociedade “o professor”.
Mas quando o ser humano é agredido na base, ou seja, no seio familiar ele perde valores referentes a delimitações sociais para o bem viver em grupo, este fato se dar por escalonamento. Das autoridades competentes ao principal prejudicados o povo, e desta síntese surge ,o caos urbano o homem e o lobo do homem.

Roberto Santos Rodrigues. Turma 12. texto II

cute disse...

Cinthia Macedo Bastos- Eletiva sociologia da educação

3) As formas de controle social dispostas na sociedade podem interferir no desempenho/aproveitamento do aluno na escola? De que forma?

Acredito que as formas de controle social dispostas na sociedade podem sim interferir no desemepenho/aproveitamento do aluno na escola pois parto do princípio que qualquer tipo de controle, é algo, de certa forma, preconceituoso, pois não deixa o indivíduo ser o que ele realmente é. Seja por estar criticando uma atitute sua seja por induzi-lo a seguir algo que não é de seu desejo. E se alguma atitude é preconceituos com certeza causará desconforto naquele a quem se destina tal atitude. Consequetemente o aluno pode demonstrar desinteresse em ir á escola, com medo de ser discriminado novamente, desinteresse em estudar pois o estudo o remete á escola. E assim por diante, causando uma sucessão de desconfortios no aluno o que acarretará em mau desempenho escolar e baixo aproveitamento.

Lizon Rocha disse...

O controle social exercido são muitos e de várias formas, um simples gesto do educador representa muito na vida de um aluno, um gesto insignificante pode valer como força formadora para o desenvolvimento intelectual e acadêmico do educando. Cabe ao professor observar sua comunidade, os conteúdos devem ser claros e assimiláveis, ensinar não é transmitir conhecimento, nem tampouco amoldar o educando num corpo indeciso e acomodado, criando as possibilidades para que sua produção ou construção de alunos criativos, investigadores, inquietos e persistentes.
Lizon
turma04

Mariluse.turma 4 disse...

Questão um.
Entre muitos papéis que a escola representa, destacamos alguns como intermediar o socio econômico dos alunos coa a ajuda do governo;os projetos esportivos promovidos pelo governo,onde há a exigência de uma efetiva frequencia escolar, conscientizaçaõ de preservação á saúde, sobretudo bucal, projetos de controle de natalidade etc.

Stella Patrícia Saramago disse...

A sociedade possui sistemas de controles e é encarada como elemento que pressiona e oprime o indivíduo. Na maioria das vezes, nós desejamos estar exatamente onde à sociedade impõe que estejamos, isto porque é confortável estar inserido nesse meio.
Berger afirma que a sociedade determina não só o que fazemos, como também o que somos.
Geralmente a sociedade pressiona poderosamente seus integrantes esperando deles respostas adequadas e assim acontece também na escola, que naturalmente cumpre seu papel social reproduzindo aquilo que a sociedade determina.
Não podemos encarar o fato de que a escola funciona como aparelho reprodutor, como um disfarce onde todos conspiram e enganam, pois isso acontece na maioria das vezes irrefletidamente, simplesmente as coisas vão se encaixando de acordo com o que a sociedade espera de nós.
As formas de controle social podem sim, interferir no aproveitamento do aluno na escola e isso acontece das mais variadas maneiras. Como por exemplo, na avaliação do aluno, que geralmente acontece num “clima de tensão”, talvez até de medo, causando insegurança no aluno. A observação do professor totalmente indiscreta com o objetivo de verificar se há alunos “colando”, causa um certo constrangimento, parece que é impossível alcançar o êxito na avaliação por si só, sem desobedecer às regras e esse constrangimento se estende a todos os alunos, até aos que estudaram bastante. A fila também é uma forma de controle social, pois detém os alunos naquela forma, impedindo que haja tumultos. A arrumação das cadeiras, a posição do quando negro em relação aos alunos, o lugar do professor na sala de aula, a expectativa em relação ao boletim escolar, as advertências, suspensões, e até expulsões são formas de controle social que com certeza em dose exagerada vão prejudicar o desempenho do aluno na escola.
De todas as formas de controle social devo afirmar que a mais usada na escola é a exposição ao ridículo.

Stella Patrícia Saramago
(turma:4)

Carolina disse...

Carolina Apoliano - Turma 9

Texto 2

As formas de controle social dispostas na sociedade podem interferir no desempenho /aproveitamento do aluno na escola? De que forma?

Sim, pois posso citar um exemplo que vivi como sendo professora particular ministrando aulas de reforço para um grupo de aproximadamente quinze crianças e adolescentes de 10 a 15 anos e o que pude constatar é que todos tinham aproveitamento ruim na escola devido à interferência da sociedade. A sociedade impõe o que é certo ou errado e quando se está em uma situação em que vai de contra aos valores impostos por ela, à criança (ou adolescente), se não tiver um suporte adequado, acaba procurando outras maneiras de dispersar essas frustrações, e a escola por ser um ambiente rotineiro e mais freqüentado pelo aluno passa a ser um refúgio de suas frustrações interiores vindo a ser caracterizada em seu desempenho. Os melhores alunos de uma escola, na maioria, são aqueles que vêm de uma família estruturada que vive de acordo com as normas impostas pela sociedade. Os alunos “problemáticos” carregam a responsabilidade de alguma falha que não é de responsabilidade deles, mas acaba sendo por eles absorvida. No meu caso, os alunos para os quais dei aulas tinham diferentes tipos de carências como: ausência de um dos pais, não concordar com a separação dos pais; não aceitar outra pessoa (padrasto ou madrasta); morte prematura de um dos pais; não ter recursos financeiros como os próprios colegas. E eram todos de escolas particulares, acredito que alunos de escolas públicas enfrentam situações muito mais complexas por que a maioria de origem humilde tem valores totalmente distorcidos daqueles que a maior parte da sociedade julga como certo e enfrentam problemas mais séries no desempenho escolar.

Bruna Brito disse...

A respeito da questão 1, vários tipos de controle social pode ser execidos pela escola:
-uniforme
-avaliação
-hórarios
-adequação as modelos impostos par ser aceito pelo grupo.
-postura esperada em sala de aula.
-autoritarismo da professor.
Bruna Brito.Turma:3.

Antonio -Turma 03 noite disse...

1)Que tipo de Controle social podem ser exercidos pela Escola?

A chamada nominal de presença, o cumprimento dos horários estabelecidos, a obrigação da entrega dos trabalhos nos prazos, o cumprimento das normas e regulamentos, a vigilância do inspetor, a avaliação, as regras de conduta e convivência, o uniforme previsto etc. A escola exerce o controle social, como as demais instituições da sociedade o fazem.
Antonio Jailton de Souza - Turma 03

Nathalia Rocha disse...

3)
O controle social vai influenciar o ser humano dentro ou fora da escola.
Variados tipos de controle social, podem sim interferir no desempenho do aluno, seja positiva ou negativamente. Isso depende do meio em que essa escola esta inserida e diretamente insere ou não seus alunos, testando assim a capacidade da escola em formar homens conscientes.
Na sala de aula, há a interação entre aluno e professor e do aluno com a instituição, se por um dos controles sociais impostos pela escola, o aluno se sinta excluído do seu grupo de referência, as conseqüências serão negativas, pois ele pode vir a entrar em conflito consigo, na formação da sua identidade. Mas tal conseqüência varia de acordo com a maneira que o ‘homem’ vê o mundo, que por sua vez é construída através de suas experiências, também escolares sendo a escola reprodutora do sistema, da realidade social.
No dia a dia esse o aluno em conflito, pode vir a demonstrar desinteresse pela instituição, pelo fato de estudar, pois não instituiu pra si tal significado, que ao meu ver é também uma construção social.

Nathalia Rocha
2° período , Turma 04

Nathalia Rocha disse...

1) A avaliação ( provas e testes) é um tipo de controle social, assim como o autoritarismo dos professores, diretores sobre os alunos.
A ficha escolar (o histórico), o boletim.

Tem o caso também, de quem aquele aluno é filho, é irmão... se 'seu parente' era inteligênte, bem sucedido, ou não... coisas deste tipo que refletem sobre a criança/aluno.

Nathalia Rocha
2° período, Turma 04

Anônimo disse...

1) Que tipos de controle social podem ser exercidos pela escola?

bilhetinho para os pais, o boletim escolar, exigência de lista de material escolar, uniforme, a higiene do aluno, aula de religião obrigatória, a forma de avaliação do professor, ex: havia um amigo que nunca queria apresentar trabalho em sala de aula estilo paredão e sempre se dava mal pela sua timidez, então ele sempre ficava com nota menor na avaliação do professor.

2) Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo
através da educação o indivíduo pode ascender socialmente mudando de classe social, mudando a sua situação financeira e de uma forma mais culta mudando a sua visão de mundo ex: Leonel Brizola que era de família pobre e trabalhou como engraxate e ascensorista e Formou-se em engenharia tornou-se um dos principais líderes da esquerda trabalhista no Brasil.

Fábio Turma 3

Jorge Freitas disse...

Resposta ao texto 2 Jorge Freitas – Turma 9 – Sociologia da Educação
2) Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?

Através da educação, o indivíduo pode galgar uma ascensão social, entendendo que, só a educação é capaz de proporcionar um crescimento, não apenas intelectual, com também financeiro. Com as disputas no mercado de trabalho, cada vez mais acirradas, apenas a educação pode dar ao indivíduo a possibilidade de desejar um espaço nessa disputa.
A educação também, possibilita uma melhor qualidade de vida, através do esclarecimento, com ela adquirido, sobre formas saudáveis de viver. Nesse sentido, possibilita uma mudança de hábitos que poderá colocar o indivíduo em grupos considerados saudáveis e conseqüentemente abrir novas portas para o mesmo.
A pressão social também faz com que o indivíduo busque a escola, afim de evitar o constrangimento por ser notado e/ou taxado como pessoa sem educação.
Ter educação significa ter ideais de crescimento, intelectual e material. Ou seja, uma pessoa que busca a escola, é uma pessoa que tem futuro.

Maria Rafaela Telles disse...

Questão 3

A sociedade pode determinar o papel social e o desempenho desse aluno na escola. na medida em que a princípio essa sociedade determina primeiramente o lugar social desse indivíduo. Que pode ser de classe econômica desfavorecida, de etnia de um grupo não dominante, de grupo religioso não aceito socialmente ou de classe econômica alta, etnia do grupo dominante e religião apoiada pela sociedade onde se vive. A partir dos mecanismos de controle social o papel social desse sujeito será permeado em função e em reação à esse controle ou aceitação. Na nossa sociedade ocidental e capitalista o controle social é exercido por exemplo, econômicamente, dessa forma aqueles que são mais desfavorecidos nesse sentido ficam restritos à educação que podem pagar ou pública. O grande problema não é a educação custar pouco ou ser de graça, mas restringir seu acesso àquilo que esses grupos gostariam de tê-lo e não lhes é dada a escolha.
Obviamente, a família, os amigos e a escola em que esse indivíduo tem acesso e frequenta reforçarão os esteriótipos criados socialmente pois a escola e a comunidade são um reflexo dessa sociedade e podem determinar o sucesso e crescimento intelectual de um indivíduo ou o contrário.

Maria Rafaela Telles
Turma 4 - Sociologia da Educação

Juliana disse...

Questão 1

* Controle entre alunos (o mais popular e o menos popular);
* O autoritarismo entre o professor e o aluno;
* As avaliações
* A presença em sala de aula;
* O uniforme;
Resumindo escola é uns dos primeiros lugares onde o aluno encontra o controle social.

Juliana Reis
t:03
sociologia da educação

Railon Rocha disse...

1ª Questão

Podemos citar como controle social exercido pela escola:
- sistemas de avaliação, através do monitoramento dos estudantes por via de notas em testes;
- Autoritarismo do professor
- Regras impostas pela escola

É importante dizer que, além dos retrocaracterizados, temos, ainda dentro da escola, outros tipos de controle social, como:

- O Controle político: os legisladores e os membros da direção da escola, por exemplo, devem se submeter regularmente a processos eleitorais.
- O Controle legal: os cidadãos podem recorrer à justiça para denunciar práticas escolares que violem a legislação; por exemplo, desagregação ou falta de eqüidade nas oportunidades educacionais.
- O Controle burocrático: distritos e órgãos do sistema educacional aprovam normas e regulamentos para garantir que o ensino siga determinados padrões.
- O Controle profissional: onde os professores e todos os outros membros da equipe escolar devem possuir conhecimento especializado, obter certificação e manter padrões de prática profissional.
- O Controle de mercado: pais e alunos podem escolher cursos ou escolas que considerem mais apropriados. Podem, inclusive, envolver-se em formas mais diretas de participação do processo decisório das escolas.
Francisco Railon Rocha Carvalho
Turma 12 (noite)

carol passos turma 9 disse...

Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?
Bem, a escola deve adequar-se ao meio social onde está inserida, para que futuramentenão surjam questionamentos do tipo “por que muitas crianças não aprendem na escola?”, “o que deveriam aprender e não aprendem nessa instituição?” .Porém isto não quer dizer que um individuo de uma classe social mais baixa seja impedido de migrar para uma mais elevada.Isto que dizer sim, que infelizmente a escola hoje ainda carrega em sua maioria, processos que legitimam e perpetuam as desigualdades onde,alguns mecanismos enfocados colaboram para eliminar do sistema educacional, em diferentes momentos de sua trajetória, as crianças de famílias menos favorecidas social e culturalmente. Bourdieu afirma que o sucesso escolar depende do capital cultural e do habitus, onde a escola privilegia certo capital cultural que crianças de classes desfavorecidas não possuem e que gera expectativas em relação ao sucesso escolar.Essas crianças acabam interiorizando um destino que aparece como previamente determinado. A escola deve interferir neste “determinismo social” através da sua constituição como um espaço de possibilidades, ampliando o acesso aos mais variados bens culturais, influindo na percepção do aluno de que a mobilidade é possível, utilizando-se a escola como instrumento.

Luana Salles disse...

1)Que tipos de controle social podem ser exercidos pela escola?
2)Como a Educação pode interferir na localização social de um indivíduo?

A escola impõe algumas formas de controle social na medida em que exige do aluno comportamentos que o enquadrem em sua condição. O controle social dentro da escola possui a função de moldar e adequar a criança para a vida em sociedade. Valores e costumes são inculcados de diversas formas como: a comemoração de datas festivas (dia das mães, páscoa, natal), a questão da dsciplina e da pontualidade (trabalhada com a tolerância limitada ao atraso ou ao comportamento), a hierarquização da autoridade figurada no espaço entre aluno x professor, a cobrança pelo bom desempenho do aluno (sendo o insucesso na avaliação um fracasso do próprio aluno, etc. Com isso, a criança vai se descobrindo como participante de um meio, aderindo valores ou mesmo criando endereços(ela aprende a se identificar como menina ou menino, criança, adolescente, branco, negro, rico, pobre. Nesse período de autopercepção lhe é também inculcado os valores da diferenciação das classes, da sociedade capitalista. Seja humilde, voluntário, submisso, conformado quando sua condição não lhe permitir mais do que se deseja e seja inteligente, criativo, "pró-ativo", líder quando sua condição social assim permitir. Essa é a ideologia incutida no discurso escolar, apropriada para se manter a atual estrutura da sociedade e que definitivamente exerce a forte influência sobre a localização social do indivíduo.

Lívia disse...

Lívia Cardoso Junqueira
Sociologia da Educação - Turma 12

Questão 1

Como nos alerta Berger, as formas de controle social não se restringem àquelas formais, exercidas, por exemplo, por organizações profissionais e pelo Estado. Muitos controles são desenvolvidos no dia-a-dia, de maneira informal, como ocorre dentro do círculo familiar e de amigos. Concordo com o autor, quando ele destaca que o controle social nesses âmbitos é, normalmente, mais significativo, pois envolve de maneira mais preeminente emoções e relações íntimas do indivíduo. Podemos pensar que, na maioria das vezes, o primeiro grupo em que a criança se insere é a família e, em seguida a escola. Logo, é no ambiente escolar que a criança tem suas primeiras relações extra-familiares. Podemos observar facilmente no contexto escolar formas de controle social formais e informais. As escolas possuem regras, regulamentações, avaliações e horários a serem cumpridos, comportamentos esperados e punições para desvios de comportamento, dentro outras formas de controle formal. No entanto, acredito que o controle social informal mereça extrema atenção por parte dos profissionais da escola, visto que esta forma de controle costuma afetar de maneira mais profunda os indivíduos e, ainda, há a peculiaridade de se tratar de crianças, que muitas vezes estão tendo seu primeiro contato fora do ambiente familiar. O ridículo e a difamação são formas de controle social apontadas por Berger que, a meu ver, também estão presentes na escola, muitas vezes, nas relações entre as crianças, nas decisões de pertencimento ou não a determinado grupo devido à adequação da criança às “regras internas” criadas pelos próprios alunos, na exposição daqueles que são considerados “estranhos”, diferentes e acabam sendo excluídos, motivos de piadas ou “mal-falados”.

Anônimo disse...

Um indivíduo que tem uma boa educação consegue um bom lugar na sociedade (sendo financeiramente, condições de serviço, lugar onde mora, enfim condições melhor de vida), enquanto o individuo que não tem acesso a uma educação de qualidade fica a deriva tendo que se contentar com pouco ou quase nada, tornado-se assim um cidadão triste e frustrado com a sociedade em que vive.
José Carlos de Souza Dias, turma 12 de Sociologia da Educação.

Mayara Merlim disse...

A partir do momento em que o aluno entra para a escola ele já está sendo submetido a vários tipos de controle social. Ao se matricular na escola o aluno já “concorda” com diversas regras impostas pela escola, estas que, por sua vez, já estão determinadas pela sociedade desde o início dos tempos escolares.
Muitos alunos não conseguem se adaptar a certas rotinas e regras do ambiente escolar. Com isso, ele cria um bloqueio que faz com que seu desenvolvimento não seja tão satisfatório como poderia ser, caso o ensino fosse de forma personalizada.
Alguns tipos de controle são por parte do grupo em que o indivíduo está inserido. O tipo de roupa, os modos de falar, de agir, algumas características da personalidade, que acabam sendo alvo de aceitação ou rejeição dos demais, e, por vezes, até mesmo do professor e da instituição de ensino.
Com tanta diversidade cultural e étnica existentes nos dia de hoje, a escola tem que se adaptar a determinadas situações, a fim de ajudar o indivíduo a se desenvolver de forma “natural” e com eficácia. Pois, o controle pode (e em alguns casos deve) existir, mas que este seja de forma positiva, que não “traumatize” o ser.

MAYARA MERLIM.
TURMA 04.
SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO.

xenia bernardes cabral silva/eletiva sociologia/t.04 disse...

Escolhi a questão 01.
Creio que o controle social que deve ser exercido pela escola deve se basear no convencimento.Trabalhar os alunos em sala da aula, argumentar, mostrar-lhes que certos comportamentos não são aceitáveis e devem ser repensados e acima de tudo deve-se estimular a arte do diálogo e da argumantação entre todos afim de que entendam que é conversando que nos entendemos e que é isso que nos torna diferentes dos animais disprovidos de raciocínio.

Raquel disse...

Questão 1
Através da autoridade do professor podemos perceber alguns tipos de coersão social na escola, como as avaliações, o horário de entrada e saída dos alunos, o controle na participação nas falas dos alunos entre outros.
No texto ele se refere a vários tipos que podem causar isolamento do individuo quando ele não age de acordo com a maioria.
O medo da ridiculazição também coage os alunos para agirem de acordo com a norma imposta pela escola.


Raquel Pinheiro de Souza - Socioloia da educação turma 12